Não deixe a pedra no sapato

3 de fevereiro de 2021 Antonio JR

Não deixe a pedra no sapato

É irônica a forma como o Caminho pode nos ensinar que uma simples pedra no sapato pode colocar tudo a perder. E isso é válido tanto no sentido real, como sentido figurado. Quantas vezes você já deixou uma pedra no sapato, achando que a suportaria por muito tempo?

Na peregrinação nós podemos ver na pele o tamanho do estrago que uma pedra minúscula pode fazer. Não só pela bolha, mas pelos vários outros sintomas que tomam conta do corpo, como a febre e a fraqueza. Tudo isso por termos ignorado um simples e minúsculo sinal.

E assim é também na nossa vida. Quantas vezes você já insistiu em adiar aquela consulta médica porque é só uma dorzinha? Quantas vezes ignorou um sinal do seu corpo e deixou que aquele problema, que era um simples detalhe no início, se transformar em algo preocupante?

Vivemos uma correria intensa no nosso cotidiano, não paramos nem mesmo para dar um simples suspiro mais longo, para reparar de fato aquele pequeno detalhe que vem nos causando alguma preocupação ou ansiedade.

E hoje venho te dizer: é hora de tirar essa pedra do seu sapato! Não espere o seu problema, que parece pequeno agora, tomar grandes proporções. Não espere o amanhã para resolver aquilo que pede a sua atenção agora.

Sabotar o seu corpo ou a sua mente é uma das piores coisas que você pode fazer a si mesmo. Resolva tudo aquilo que lhe tira a paz ou que te impede de viver em plenitude e encontre o equilíbrio. Eu sei que não é tarefa fácil, mas postergar não é o melhor caminho, vai por mim.

No Caminho de Santiago, quando uma pequena pedra quase me impediu de terminar a peregrinação, causando bolhas enormes nos meus pés, tive que contar com a ajuda de pessoas que já tinham vivido aquilo antes para, então, seguir meu caminho.

Conte com as pessoas que estão do seu lado. Você não precisa encarar nada sozinho. Compartilhe. Há mais bondade nas pessoas ao seu redor do que você é capaz de imaginar.

E jamais desista do seu caminho!

Antonio JR

Sou um amante da natureza e de esportes outdoor. Corredor de montanha, sou um aficionado por trilhas e terrenos acidentados. Tenho um carinho por tudo que envolve arte e a música é outra atividade que me libera endorfina. Um apaixonado pelo mundo, acredito no poder transformador de cada viagem e com elas adquiro vivência e experiência para minha vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *